Base de sustentação para qualquer empreendimento, o planejamento estratégico engloba desde a articulação de processos até as campanhas de divulgação da marca de uma empresa. Logo, ele se faz imprescindível para o cumprimento de metas e para o alcance de qualquer objetivo empresarial.

Por esse motivo, ao elaborar (e colocar em prática) um plano estratégico, é necessário tomar uma série de precauções que impeçam que detalhes comprometam resultados. Pensando nisso, reunimos, neste post, uma lista com 7 dicas para que a sua empresa não erre no planejamento estratégico empresarial.

Ficou interessado? Então continue com a leitura:

Dê importância ao planejamento estratégico empresarial

Para começar a discutir o assunto, vamos fazer uma comparação simples. Imagine 2 carros: um está alinhado, com o tanque completamente abastecido, com os pneus novos e com o óleo trocado; o outro está desalinhado, com pouco combustível, com os pneus quase lisos e com a troca de óleo pendente. Se você precisasse de fazer uma viagem, qual veículo escolheria? Não é difícil responder essa pergunta, certo?

Podemos dizer que, para as empresas, o planejamento estratégico tem uma importância muito similar aos cuidados tomados com um carro antes de uma longa viagem pela estrada.

A falta desse planejamento, não raro, apresenta resultados desagradáveis, pouco rentáveis e que não acrescentam valor à empresa. Isso pode causar baixo índice de vendas e, consequentemente, ainda mais dificuldades no atual cenário financeiro.

Dito de forma simples, o planejamento estratégico empresarial busca direcionar a empresa para um caminho que esteja de acordo com os objetivos do empreendimento, mostrando os desafios ao longo desse percurso para alcançar um objetivo.

Detalhe o seu planejamento estratégico

É preciso colocar as ideias no papel, e informações relevantes precisam ser esclarecidas, pois são elas que ajudarão a direcionar o tom que será dado ao futuro da empresa. São dados como:

  • por que o mercado precisa do produto ou do serviço oferecido pela empresa?;
  • quais informações o negócio tem sobre o mercado? Esses dados são suficientes ou é preciso buscar mais?;
  • quais métricas serão usadas para a mensuração dos resultados?.

As respostas para essas perguntas guiarão o planejamento estratégico empresarial de acordo com o que se espera que a empresa alcance a curto, médio e longo prazo.

Utilize ferramentas estratégicas

Hoje em dia, existem algumas ferramentas para ajudar a fazer o planejamento estratégico empresarial ser eficaz. Podemos citar os seguintes exemplos:

Análise 360 graus

Essa ferramenta verifica a viabilidade de uma ideia, analisando também a sua rentabilidade e a sua lucratividade. Ou seja, ela funciona como uma espécie de termômetro do desempenho que é utilizado com o objetivo de identificar e de fortalecer as competências fundamentais dos colaboradores de um negócio.

Matriz BCG

O seu objetivo é analisar o portfólio de produtos com base no seu ciclo de vida, apresentando quais produtos ou serviços são mais rentáveis. A matriz Boston Consulting Group (BCG) é realizada a partir de uma análise gráfica com o intuito de avaliar produtos em observância aos seus ciclos de vida. Trata-se de um recurso muito eficaz para auxiliar empreendedores na tomada de decisões em setores-chave, como marketing e vendas.

Matriz SWOT

Acrônimo para strenghts, weaknesses, opportunities and threats (em português: forças, fraquezas, oportunidades e ameaças), a análise SWOT é uma ferramenta que faz uma análise do contexto e avalia quais são as forças, as fraquezas, as oportunidades e as ameaças enfrentadas pelo negócio. Essa análise dá a real dimensão de onde a empresa se encontra no cenário em questão.

Preste atenção no alinhamento estratégico

O alinhamento estratégico nada mais é do que a articulação simultânea dos diferentes departamentos da empresa para atingir objetivos comuns. Em outras palavras, a vinculação de todas as frentes da empresa em um trabalho conjunto, complementar e produtivo.

Portanto, para que o seu planejamento estratégico seja realmente eficaz, a sua definição de metas deve sempre pressupor as particularidades e as exigências de cada setor do empreendimento. É necessário, ainda, observar quais são as potencialidades a serem exploradas e as deficiências a serem corrigidas para que todas as áreas do negócio funcionem em harmonia.

Não acredite em fórmulas

Um erro muito comum entre empreendedores é a crença de que há uma espécie de fórmula infalível a ser seguida na gestão empresarial. Como cada negócio possui as suas próprias necessidades e especificidades, diferentes abordagens são exigidas.

Se uma determinada empresa requer uma revisão do planejamento estratégico a cada 6 meses, outra pode ter essa necessidade anualmente ou, até mesmo, a cada 2 anos. Ou seja, não há um padrão de sucesso.

Invista na satisfação profissional

Um erro bastante recorrente na articulação e na implementação de um planejamento estratégico empresarial é o excesso de linguagem técnica ou de análise puramente estatística. Obviamente números devem, sim, ser observados, pois resultados financeiros são objetivos centrais em um negócio.

No entanto, é muito importante que as reuniões de planejamento e as táticas adotadas não soem como meras abstrações teóricas. O foco não deve se limitar a um debate matemático. Além disso, não representar soluções realmente focadas nas particularidades de cada cliente, pode acabar sendo enfadonho para os membros de uma equipe — que, por consequência, poderá perder em produtividade.

Por esse motivo, trabalhe sempre com métricas e estatísticas, mas também pense e discuta casos práticos com os seus parceiros de trabalho. Leve em conta as especificidades de cada situação e tente sempre “pensar fora da caixa”, buscando soluções criativas e inovadoras. Para tanto, seja receptivo às dicas e às sugestões vindas dos funcionários e, também, dos próprios clientes.

Coloque em prática o que foi planejado

Agora é o momento de colocar em prática o que foi planejado. Usando essas dicas de como fazer o seu planejamento estratégico empresarial, você conseguirá ter êxito. Lembre-se: um bom planejamento é feito quando se tem maior riqueza de detalhes e não há pressa. É um processo árduo e trabalhoso, mas que é recompensado pelos bons resultados.

E então, este post foi útil para você? Gostaria de saber mais sobre planejamento estratégico empresarial? Então assine a nossa newsletter e fique por dentro das nossas próximas atualizações!