O uso do Balanced Scorecard é essencial dentro das melhores práticas de Governança Corporativa. Mas será que você sabe utilizar esta ferramenta e conhece todas as suas características e benefícios?

Neste post você vai conhecer 4 razões para usar o Balanced Scorecard na Governança Corporativa e compreender o que o BSC pode fazer pela gestão do seu negócio. Continue lendo!

A Governança Corporativa

Surgida por volta da década de 1990 no Brasil, a Governança Corporativa foi criada com a intenção de proteger os acionistas minoritários e proprietários de grandes empresas dos administradores ou ainda daqueles que possuem o poder decisório nessas organizações.

A utilização das boas práticas de Governança Corporativa aumenta a confiabilidade da empresa, promovendo a sua imagem junto aos investidores e facilitando o seu acesso ao mercado de capitais. Nesse sentido, o Balanced Scorecard se destaca-se porque, além de ser uma ferramenta de gestão, permite que os gestores conheçam de forma detalhada diferentes aspectos da empresa.

Mas, quais são as suas perspectivas e vantagens? Vejamos:

Perspectiva financeira: conhecer melhor as finanças da empresa

Na perspectiva financeira são monitoradas as principais estratégias da empresa e a forma como estas estão contribuindo para as finanças do negócio. Assim, o administrador poderá conhecer as melhores práticas e utilizá-las para o desenvolvimento da empresa.

Perspectiva dos clientes: compreender a visão da empresa

A visão da empresa pelo mercado é apresentada na perspectiva dos clientes e o conhecimento dessa perspectiva permite que a empresa alinhe, de forma adequada, seus resultados com o que seus clientes esperam. O foco pode ser dado em diversos aspectos, como satisfação, retenção, fidelidade ou captação, e ajudará a empresa a entender melhor o mercado.

Perspectiva de processos internos: identificar áreas com problemas

Os executivos têm um papel primordial na perspectiva de processos internos, já que estes farão a identificação das áreas que possuem problemas ou ainda aqueles processos que já estão bem estabelecidos e otimizados.

E essa perspectiva tem importância especial, já que a identificação de processos críticos é necessária para que a empresa evite gargalos e outros problemas que podem comprometer a produção e até mesmo a própria perenidade do negócio.

Perspectiva de aprendizado e crescimento: capacitar a organização

A perspectiva de aprendizado e crescimento está ligada com os objetivos da empresa e a consecução de metas que foram definidas anteriormente. A capacitação de uma determinada empresa deverá ser feita pela compra de novos equipamentos, ou ainda por investimento em pesquisa, desenvolvimento e nos recursos humanos da empresa.

Pode-se dizer que o Balanced Scorecard trabalha com uma metodologia de causa e efeito, sendo que a perspectiva financeira tem seus objetivos baseados nos indicadores de clientes, que são seguidos pelos processos internos e, por fim, com a perspectiva de aprendizado e crescimento necessária para que as três perspectivas anteriores sejam alcançadas. Assim, o Balanced Scorecard na Governança Corporativa deve ser utilizado para uma estratégia com foco na sinergia e que possa identificar onde ela está e onde ela quer chegar.

Gostou deste artigo e quer saber mais sobre o tema? Confira também as diferenças entre os modelos de Governança Corporativa!

Open modal