Diretores sabem que para manter uma empresa em operação — de forma lucrativa — é fundamental gerenciar muito bem diversos recursos e despesas tais como o pagamento de mão de obra qualificada, produtos, fornecedores, receitas, investimentos, dentre outros. Tudo isso requer cuidados para assegurar bons resultados.

Dentre todos esses recursos, existe um que exige muita atenção dos diretores: o capital de giro da empresa. Capital de giro é todo o dinheiro disponível ou qualquer outra fonte que possa ser rapidamente convertida em recursos financeiros para a empresa. Ele é o valor que a empresa possui para custear suas operações e pagar funcionários, sendo crucial para o funcionamento de qualquer empreendimento.

Para ajudá-lo a evitar qualquer tipo de problema financeiro em seu negócio, separamos neste post tudo o que você precisa saber para garantir a boa administração do capital de giro. Confira!

Conheça todos os envolvidos que influenciam o capital de giro

O primeiro passo a ser tomado pelos gestores que desejam administrar o capital de giro de forma eficaz é conhecer a fundo os stakeholders — todos os envolvidos com a empresa que exercem influência sobre ela — e relacionar-se bem com cada um deles.

Dentre os principais stakeholders podemos destacar: clientes, empresas parceiras, fornecedores, instituições financeiras e bancos, além de todos aqueles que podem interferir no capital da empresa.

Registre todas as movimentações financeiras

Para gerenciar o capital de giro de uma empresa é necessário conhecer todas as entradas e saídas do caixa. Por isso, independentemente do valor das transações financeiras, é imprescindível que elas sejam registradas para controle.

A empresa pode utilizar uma planilha ou um software de gestão financeira. Não importa a maneira como deve ser feito o controle, o importante é que todos os proventos ou contas pagas sejam devidamente registrados.

Ao anotar todas essas informações, os diretores podem conhecer os valores que saem do caixa e todas as contas recebidas. Desta forma, consegue-se planejar melhor a empresa para os próximos meses, detectando pontos em que se deve economizar ou gastos a serem cortados.

Mantenha o foco nas vendas

A melhor maneira de aumentar a receita de uma empresa — e garantir que o capital de giro seja maior — é por meio das vendas. Por isso, quando se trata da administração do capital de giro de uma empresa, um dos detalhes mais importantes é manter sempre o foco nas vendas.

Como todos os gerentes e diretores sabem, o lucro é obtido quando a receita da empresa é superior às suas despesas. Por isso, o crescimento das vendas tende a aumentar o capital de giro disponível.

É muito importante também que os dirigentes atentem-se aos prazos médios de recebimento, pagamento, estocagem e o ciclo financeiro — tempo de pagamento, venda e recebimento. Caso uma empresa possua um prazo de recebimento maior que o prazo médio de pagamento, o aumento das vendas pode causar o “Efeito Tesoura”, deteriorando o capital de giro e fazendo com que a empresa fique no vermelho. Nesse tipo de situação o aumento das vendas pode até levar a empresa à falência.

Portanto, é preciso manter o foco no aumento das vendas, mas sempre monitorar se a empresa está conseguindo acompanhar a elevação da demanda.

Projeção do fluxo de caixa

Outro ponto crucial é a projeção do fluxo de caixa. É muito importante que a empresa tenha seu orçamento muito bem definido e estabeleça metas de faturamento, desta forma é possível projetar o fluxo de caixa. Essa projeção permite que os diretores “olhem para a frente”, ou seja, consigam prever certas necessidades e se preparar para elas.

A projeção do fluxo de caixa também é fundamental para os investimentos e melhorias na empresa, pois a capital disponível será essencial para que eles ocorram.

Aprendeu como fazer a administração do capital de giro da sua empresa? Aproveite para seguir a nossa página no Facebook e fique por dentro das melhores dicas e informações para o sucesso do seu negócio!