A previsão de demanda é uma das tarefas mais complexas para a elaboração de um planejamento organizacional. Trata-se de uma previsão sobre o que poderá vir a acontecer, em um prazo determinado, em relação às vendas dos produtos ou serviços de uma empresa.

É fundamental trabalhar com esse tipo de previsão para que o gestor tenha informações relevantes acerca dos resultados futuros esperados, de modo a basear suas tomadas de decisão em números, não apenas em sua intuição.

Por isso, no artigo de hoje, abordaremos os principais tópicos que fazem parte da previsão de demanda. Continue a leitura!

Utilizar abordagem quantitativa e qualitativa

A abordagem quantitativa tem como base a utilização da matemática e da estatística. Dessa forma, ao analisar o histórico, é possível identificar padrões que servirão como sugestão da demanda futura.

Os cálculos podem ser feito por meio de métodos causais e temporais, como médias móveis, regressão linear e análise de correlação, método sazonal multiplicativo e suavização exponencial.

Já a abordagem qualitativa tem o seu pilar em análises e avaliações realizadas por profissionais especializados nessa tarefa. Ela é menos precisa, por isso, normalmente são usadas quando não existem informações suficientes do histórico da demanda.

Os modelos mais utilizados de abordagem qualitativa são: Delphi, pesquisa de mercado, júri de executivos e força de vendas.

Para definir qual a melhor metodologia a ser usada na previsão de demanda da sua empresa, é necessário que seja estabelecido o intervalo de tempo a ser considerado.

Caso o gestor opte por fazer uma previsão de curto prazo, a metodologia simples do critério quantitativo é viável, devido ao fato de não haver grandes mudanças.

No entanto, para previsões de longo prazo, existem múltiplas variáveis que devem ser levadas em consideração. Assim, é recomendado o emprego de algum dos métodos qualitativos, com especialistas na questão.

Para que sejam evitados erros que frequentemente acontecem ao tentar aplicar a previsão de demanda, fique atento a estas dicas:

  • considere uma margem de erro para a previsão;
  • tenha foco em corrigir os erros e não em perder tempo procurando culpados por eles;
  • saiba diferenciar o conceito de previsão com o de metas, evitando confusões.

Para executar corretamente o processo de previsão de demanda, é preciso dedicação, que será recompensada com um ótimo retorno sobre o investimento. Quando feita da maneira certa, ela viabiliza a elaboração de um planejamento organizacional mais eficiente e eficaz, bem como o desenvolvimento da capacidade do negócio em atender seus consumidores com excelência.

Definir objetivos

Sem ter os objetivos da empresa definidos de modo claro e evidente, não será possível dar o primeiro passo para fazer a análise da previsão de demanda.

Lembre-se que esses objetivos e metas devem ser viáveis e praticáveis. Eles são os responsáveis por direcionar os esforços de pesquisa.

Procure defini-los para cenários de curto, médio ou longo prazo. Nossa dica é que você tome como base a sua demanda global e segmentada do produto ou serviço da sua empresa, ou até mesmo toda a produção do seu negócio.

Estabelecer o horizonte temporal

Considerando que as metas e objetivos já foram devidamente estabelecidos, o gestor agora precisa determinar o intervalo de tempo em que a demanda será calculada.

Considere utilizar um bom sistema para fazer o planejamento da rotina diária, semanal, mensal e até anual. Esse tipo de software permite que o tempo seja administrado de maneira mais eficiente, por meio da descentralização das tarefas.

Os relatórios gerados pelo sistema também poderão contar com filtros para definir o horizonte temporal a ser estudado. Assim, a direção da empresa terá dados integrados e disponíveis para tomar decisões mais acertadas.

Controlar as compras e as vendas também permite que a organização tenha um fluxo de caixa mais acurado e saudável. De acordo com a necessidade dos atendimentos mensais, por exemplo, as previsões de demanda serão mais assertivas no que se refere à reposição, favorecendo o estabelecimento de um estoque de segurança.

Além disso, as projeções de lucratividade e rentabilidade também serão sustentadas por esse tipo de métrica.

Planejar a coleta de dados

Existem diversas maneiras de coletar dados para planejar a previsão de demanda em sua empresa. Você pode, por exemplo, recorrer a questionários ou se basear nas informações de acesso do site ou blog do seu negócio.

São muitas as variáveis que podem fazer parte do cálculo da previsão de demanda. Mas para isso, é claro, elas precisam existir! Dessa forma, o gestor da empresa precisa planejar a produção e a coleta de dados para que o prognóstico seja possível.

Não gaste seu tempo e esforço esperando que esses números sejam exatos e precisos. Assim, tenha em mente que você não precisa gastar toda a sua energia buscando pelo método perfeito.

Nossa dica, inclusive, é que seja feita uma reavaliação contínua do cálculo da previsão, de modo a atingir, mais frequentemente, o ponto de equilíbrio entre a oferta e a demanda.

Não esqueça que existem fatores presentes no cenário externo que influenciam bastante a demanda de uma empresa, e muitos deles podem aparecer repentinamente. Um bom exemplo é o caso de um desastre natural que venha a afetar o seu mercado de atuação.

É fundamental destacar isso, pois é comum que os gestores pensem apenas na esfera macro, como a conjuntura econômica do país. Dessa forma, um grande investimento pode custar a saúde financeira de um negócio.

Interpretar resultados e estimativa

Depois que todos os dados disponíveis forem devidamente coletados, está na hora de fazer a análise e o cruzamento dessas informações, para que seja estimada a demanda de acordo com o intervalo de tempo definido.

Nesse momento, o gestor definirá quais os parâmetros a serem adotados, assim como as estatísticas mais pertinentes. A organização é essencial. Dados bem organizados são a chave para interpretar corretamente os resultados e calcular da forma certa a previsão da demanda.

Neste post, mostramos para você quando optar pela abordagem qualitativa e quantitativa para prever a demanda da sua empresa. Também apresentamos a importância de ter objetivos e o intervalo de tempo bem definidos para chegar ao cálculo correto.

Além disso, demos dicas de como planejar a coleta de dados e interpretar esses resultados da melhor maneira, a fim de trabalhar corretamente a previsão de demanda do seu negócio.

Aproveite a visita e leia nosso posto sobre as 7 ferramentas de gestão empresarial que a sua empresa tem que conhecer!