A relação entre sócios pode decretar o sucesso ou o fracasso de uma empresa. Quando há sinergia, as ações tomadas visam o fortalecimento do empreendimento. Em contrapartida, quando o relacionamento é complicado, quem mais sofre com isso é a saúde financeira da empresa.

Em uma sociedade, só há complementaridade entre os proprietários quando ambos têm os mesmos objetivos em relação à empresa. O estilo de gestão e a dedicação devem ser somatórios, em vez de conflitantes. Se entre vocês não existem regras e agenda para discutir os problemas, o empreendimento perde a principal base de sustentação.

Quer aprender a lidar com um sócio difícil? Confira as 5 dicas necessárias a seguir:

1. Converse e exponha as diferentes expectativas

Chame o seu sócio para conversar. Cada um deve expor suas expectativas e a maneira como imagina a empresa daqui a cinco ou dez anos. Essa conversa deve ser direcionada para as ações que transformação cada expectativa em realidade. Para que isso dê certo, é fundamental que vocês cheguem a um consenso sobre o futuro do negócio.

Aproveite para definir as metas e os planos de curto e longo prazo que permitirão atingi-las. Quando as expectativas são parecidas, torna-se mais fácil discutir e tomar decisões. Lembre-se de formalizar todos os pontos discutidos em um documento, regulamentando o que será feito caso um dos sócios decida sair da empresa.

2. Crie regras para melhorar o convívio

Uma rotina repleta de atrasos, falta de organização no ambiente de trabalho e picuinhas é desgastante para qualquer relação profissional. Evite os conflitos através da criação de regras que ajudem a melhorar o convívio. Elas devem ser simples, apontando quais são as responsabilidades de cada um.

As regras de convivência diminuem a frequência das discussões que são estejam diretamente relacionadas com a administração da empresa. Por isso, sente com o seu sócio e coloque em um documento aspectos como horário de trabalho, períodos de férias, remuneração e outros pontos mais que devem ser previamente combinados.

3. Divida as tarefas com o seu sócio

Não adote uma postura centralizadora e aprenda a delegar tarefas. Determine quais são as tarefas que estão sob a sua responsabilidade e aponte aquelas que ficarão com o seu sócio. Apesar de cada um ter as próprias tarefas, é fundamental que o desempenho individual seja avaliado por meio de metas.

Fique atento para que, nessa divisão, as competências serão divididas em um determinado ponto em que um sócio não deverá desautorizar o outro. Sendo assim, deixe claras as decisões que poderão ser tomadas em conjunto e aquelas onde somente um pode se responsabilizar. Isso evitará o surgimento de novos conflitos.

4. Organize um conselho deliberativo

Lidar com sócio difícil é uma tarefa complicada, principalmente quando é necessário decidir os pontos relacionados com o futuro da empresa. Para contornar essa dificuldade, organize um conselho deliberativo para discutir os assuntos mais importantes para o negócio, como a contratação de novos funcionários ou um pedido de empréstimo.

Levar os assuntos mais sérios para uma reunião dessas mostra que o que deve ser discutido está relacionado unicamente com o futuro da empresa. Esse tipo de reunião deve ser uma pauta preestabelecida onde as discussões e os pontos acordados serão incluídos na ata. Cria-se, dessa forma, a necessidade de finalizar a reunião com as decisões cabíveis.

5. Traga uma pessoa de fora para mediar o conflito

Se a situação dentro da empresa está ficando insustentável, recomenda-se chamar uma pessoa de fora para mediar o conflito entre vocês. Pode ser um consultor ou empreendedor que seja experiente em gestão de empresas. O objetivo é encontrar um meio-termo para que a relação entre vocês melhore.

O papel do mediador envolve a apresentação de ideias e argumentos que promovam o crescimento da empresa. Por isso, o mediador escolhido não pode estar envolvido com o problema entre vocês. Chame alguém imparcial, escolhido pelos dois.

Lidar com sócio pode ser bem complicado, mas, com as dicas certas, você manterá uma postura profissional e totalmente focada no negócio.

Continue a leitura e conheça outra saída para um melhor gerenciamento da sua empresa: a fusão dela com outra companhia!