Os empreendedores passam por diversos desafios ao longo de suas trajetórias, e a caminhada tende a se complicar quando não há o suporte de alguém mais experiente.

Por conta das dificuldades, muitos desistem no caminho e poucos atingem o êxito. Mas saiba que é possível contar com um auxílio financeiro de pessoas engajadas e ainda aprender com veteranos.

Neste post, vamos te dar dicas de como conseguir um investidor-anjo. Se esse é o seu objetivo, continue a leitura!

Quem são os investidores-anjo?

Certamente, você já deve ter escutado sobre empresas que expandiram suas atividades porque conseguiram a ajuda de influenciadores. Os investidores-anjo se enquadram nesse rol de especialistas, dispostos a abraçar a sua proposta, desde que ela ofereça um potencial de crescimento.

Normalmente, eles são pessoas físicas — profissionais liberais, empresários, executivos — com capital próprio.

Apesar de não ocuparem nenhum cargo na empresa beneficiada, a participação deles como mentores ou conselheiros agrega valor, pois amplia a sua rede de contatos e ainda contribui para o seu progresso financeiro e ganho de habilidades empresariais.

Por que estão dispostos a investir?

Já escutou a frase: “dinheiro chama dinheiro”? Os investidores-anjo sabem exatamente como aumentar os seus lucros. Nesse caso, quanto mais investem, maior é a chance de eles ganharem.

Esses mestres acumularam o suficiente ao longo de suas carreiras para investir em novas empresas, por isso aplicam cerca de 5% a 10% de seus patrimônios.

Mesmo que a participação deles seja minoritária, o investidor-anjo não é um filantropo, porque o objetivo é o de apostar em negócios capazes de trazer retorno financeiro.

Quais são os requisitos para conseguir um investidor-anjo?

Uma coisa é certa: sua empresa precisa apresentar um potencial de crescimento, pois sem essa particularidade a seu favor, a probabilidade de a proposta despertar o interesse é menor. Mas é importante considerar outras características, veja:

Elabore um bom pitch

Resumidamente, conte para o investidor-anjo um pouco da história da empresa, da ideia que inspirou a sua criação e apresente os diferenciais. Depois, mostre a oportunidade e aponte a solução para tratar as fraquezas.

Destaque as suas expectativas em relação à equipe e investidores. Por fim, como estratégia competitiva, demonstre o método que fará a sua empresa lucrar e, ainda, aponte a forma de contribuição do investidor.

Envolva o investidor-anjo

Alguns empreendedores deixam de conseguir o suporte de que precisam por não cativarem. Se você quer atrair um bom investidor, deve considerar esse quesito. Perceba que ele não é um fundo de risco, muito menos um patrocinador. É importante envolvê-lo, a fim de que ele possa se ver no projeto.

Seja objetivo

Ficar dando voltas ou ser prolixo demais não vai te ajudar em nada. Mantenha-se humilde, não desista e use de estratégias. Nessas horas, é importante selecionar os itens da apresentação, afinal de contas, você é o produto que está sendo testado.

Qual é o melhor jeito de procurá-los?

Se você não faz a menor ideia de como começar, inicie por sites como Anjos do BrasilAngels ClubEndeavor, pois essas plataformas são referências. Mas não esqueça de manter o seu perfil no Linkedin atualizado, pois é possível encontrar muita gente por meio dessa rede social de negócios.

Para conseguir um investidor-anjo é preciso estratégia, pois o tempo desses mentores é precioso e há outros concorrentes com o mesmo objetivo.

O aporte financeiro e suporte de gestão do especialista, certamente, colocará a sua empresa em um outro patamar. Por isso, não dispense a oportunidade de expandir o seu negócio.

Quer entender um pouco mais sobre finanças estratégicas, captação de recursos e ficar por dentro de um conteúdo rico para o seu desenvolvimento como empreendedor? Assine a nossa newsletter e receba nosso conteúdo em primeira mão!