Quando as coisas vão bem, os planos de expansão são praticamente inevitáveis. Para surfar na onda do mercado e aproveitar bem as oportunidades que surgem, tornar a empresa maior e mais completa é um bom recurso para o empreendimento.

Se não é fácil abrir e manter um negócio, expandi-lo também é uma tarefa que exige alguns cuidados específicos. Se forem seguidos corretamente, multiplicam-se as chances de tudo sair como o previsto. Ou seja, de ao final ter uma empresa que tenha mais participação de mercado.

Vai expandir? Então veja a seguir algumas dicas para colocar essas ideias em prática!

1. Conheça a viabilidade dos planos de expansão

É natural que um negócio queira crescer e alçar voos maiores. Essa vontade, entretanto, não é possível ou viável em todos os casos.

Há alguns tipos de empreendimentos que, dependendo do produto que oferecem ou do público que almejam, não conseguem se expandir — ao menos não da maneira planejada inicialmente. Descobrir isso somente após dar início ao processo é sinônimo de decepções. E, é claro, de ocasionais prejuízos.

Dessa maneira, o ideal é, antes de tudo, conhecer se é viável fazer a expansão. Leve em consideração a situação da empresa — inclusive a financeira —, as condições presentes e futuras do mercado e, também, a demanda. A partir disso, fica mais fácil definir se é ou não uma boa ideia.

2. Defina metas e objetivos

Qualquer ação comercial será infrutífera se ela não tiver destinos claros e adequados. Sem saber aonde se deseja chegar, é impossível tomar o caminho certo. Dessa maneira, a definição adequada de quais são os efeitos esperados com essa mudança é indispensável.

Devem-se estabelecer questões como o alcance a ser conquistado pela empresa, o novo tamanho do mercado, o aumento do faturamento e assim por diante. A partir daí, vale a pena quebrar esses pontos em outros menores, que são as metas.

Se o objetivo é dobrar o faturamento, por exemplo, dá para definir como a abertura de estabelecimentos em locais estratégicos como meta, de modo a chegar ao resultado final. Isso torna a etapa mais simples e com mais visibilidade, evitando destinos que não são tangíveis no começo.

3. Levante os custos do processo

Expandir um empreendimento custa dinheiro por diversos motivos. É preciso modificar processos ou mesmo replicá-los em outras áreas, além de, muitas vezes, ter que seguir legislações e indicações específicas.

Criar um novo estoque, desenvolver uma linha de produção inédita ou mesmo abrir uma nova loja vai exigir recursos e tudo isso tem que estar na ponta do lápis. Faça um levantamento completo do que terá que ser pago e, a partir daí, reconheça como levantar o dinheiro.

Se a empresa já tem esse recurso como reserva financeira, ótimo. Se não, é preciso buscar novas formas de aumentar o fluxo de dinheiro ou mesmo fazer financiamentos ou empréstimos para chegar ao crescimento.

4. Crie um planejamento detalhado

Depois, é hora de criar um planejamento completo. É nessa etapa que você define como vai ser feita a expansão, onde ela vai acontecer e o que deve ser feito.

Em alguns casos, faz sentido diversificar os produtos e serviços que são oferecidos. Em outros, vale mais a pena criar filiais em diversos locais. Não menos importante, há a possibilidade de tornar a sua empresa uma franqueadora ou, então, de variar os clientes atendidos, como ao realizar licitações.

Seja como for, é importante estabelecer exatamente quais ações serão implementadas, seus responsáveis, orçamentos e prazos. Assim, evita-se que o processo de crescimento dure ou gaste mais do que deveria.

5. Realize parcerias

Se o momento é de se expandir, faz sentido aliar-se a outros negócios. Ao unir forças, todos saem ganhando e a penetração de mercado fica maior. Dentro desse cenário, a realização de parcerias é uma possibilidade vantajosa que deve ser considerada.

Ao se juntar a empreendimentos que se relacionam ao seu, é possível ver resultados mais satisfatórios para as suas ações. Uma empresa de materiais de construção, por exemplo, pode se aliar a uma de itens de decoração, já que atingem, em geral, um público semelhante.

Essa associação precisa ser muito bem planejada, já que o objetivo é gerar oportunidades qualificadas e vantagens para ambos. Assim, é importante analisar com cuidado se a candidata a parceira é, realmente, uma boa escolha.

6. Fortaleça a comunicação

A expansão é, sem dúvidas, uma grande mudança para todos os envolvidos. A transparência nesse momento funciona muito bem e joga a favor do empreendimento, aumentando as chances de sucesso.

Quando os planos já estiverem concretizados, garanta que todos os colaboradores compreendam o processo que virá. Os parceiros, como os fornecedores, também devem ser informados já que podem, inclusive, oferecer condições diferenciadas agora que o negócio terá um tamanho diferente.

Uma vez que a modificação esteja certa e seja iniciada, os clientes devem ser informados previamente. Isso vai evitar confusões e, é claro, vai atrair mais interesse e oportunidades. Portanto, fortalecer a comunicação é indispensável para o sucesso.

7. Busque a ajuda de uma consultoria

Todo esse processo não é fácil, mesmo que seja muito bem planejado. Um erro pode comprometer resultados previamente consolidados, além de impedir que a empresa ganhe o novo tamanho desejado.

Para lidar com a questão e diminuir os riscos, nada melhor do que ter a ajuda de profissionais com experiência. Nessa etapa, ter o auxílio de uma consultoria faz a diferença, já que ela traz conhecimentos externos importantes.

A partir da avaliação, os profissionais conseguirão orientar a gestão sobre qual é o melhor caminho a ser percorrido na busca de um negócio maior e mais robusto. Ao final, é possível notar que os erros diminuem e o uso de recursos, também. Com isso, não há comprometimento dos resultados.

Os planos de expansão do seu estabelecimento precisam ser devidamente estruturados, de modo a evitar erros, tanto quanto possível. Além dessa preparação, ter a ajuda de uma consultoria é fundamental para alcançar resultados melhores.

Você sabia que a crise também é um momento para pensar em crescimento? Baixe o nosso guia prático de como fazer a sua empresa desenvolver nessas situações adversas e saia na frente dos concorrentes!