Mais do que lidar com o desafio de gerenciar as finanças diariamente, uma empresa precisa focar em uma estratégia de longo prazo que permita uma boa saúde financeira e o controle das suas atividades.

Estruturar esse ponto dentro de um bom planejamento estratégico é fundamental para ter uma margem que possibilite realizar todos os projetos e alavanque o crescimento.

Nesse cenário, surge a opção de criar uma Holding Empresarial.

Ela pode ser descrita como a constituição de uma empresa para controlar patrimônio próprio ou até mesmo outras companhias.

Basicamente, esse formato permite maior mobilidade para operar o negócio, porém, na prática, vemos que os benefícios vão muito além disso.

Por esse motivo, listamos diversas vantagens de criar uma Holding Empresarial. Veja a seguir:

Benefícios Fiscais

Esse é talvez um dos maiores atrativos que essa modalidade proporciona.

Para ilustrar esse exemplo, vamos usar a seguinte situação: o personagem X é um investidor imobiliário. A rotina dele consiste basicamente em comprar imóveis para alugar e/ou revender.

Isso gera ótimos lucros, mas por atuar como Pessoa Física, a alta taxa de tributos acaba levando parte dos seus ganhos.

A solução encontrada para isso foi criar uma Holding Imobiliária. Dessa forma, diminuiu a taxa de impostos pela metade, o que certamente vai gerar mais capital de giro a ele.

Conseguir formas de reduzir a carga tributária é algo importante dentro de qualquer cenário, por isso vale a pena pensar na estratégia de criar holding para esse fim.

Segurança do negócio

Mais do que gerenciar as decisões da empresa, é importante garantir o controle do negócio em sua totalidade.

Sob esse aspecto, um dos principais pontos está justamente ligado à segurança patrimonial.

Uma Holding Empresarial é uma forte aliada nesse sentido, especialmente quando há ações fiscais e jurídicas que podem colocar em perigo parte do patrimônio corporativo.

Essa proteção se dá basicamente pelo fato da sua constituição beneficiar quem instituiu o patrimônio, o que, por direito, torna-o impenhorável.

Facilidade de gerenciamento

Uma Holding Empresarial facilita o gerenciamento por se adequar a diversas situações.

Ela contém classificações exatamente para mostrar o seu poder de abrangência. As principais delas são:

  • Holding pura: tem participação no capital de outras sociedades. Funciona basicamente como uma controladora.

  • Holding mista: além de possuir participação em outras sociedades, também exerce suas próprias atividades empresariais.

  • Holding de participação: é uma participação pequena, cujo interesse é apenas é se manter na sociedade.

  • Holding familiar: criada para controlar o patrimônio dos membros da família que possuem empresas em seu nome.

A partir do momento em que a definição de qual delas se encaixa melhor em uma determinada situação é feita, fica mais fácil operar o negócio como um todo.

Planejamento de sucessão

Sucessão patrimonial é algo tradicional dentro do mercado brasileiro, o que torna necessário que algumas medidas sejam tomadas.

Criar uma Holding Empresarial é uma delas, já que permite ao administrador definir em vida os elementos que vão constituir esse processo.

Um dos fatores mais importantes é transmitir aos herdeiros algumas das vantagens inerentes à Holding como os já citados benefícios fiscais.  

Além disso, o tempo de acesso ao patrimônio é muito menor, inclusive dispensando a necessidade de algumas burocracias específicas como, por exemplo, fazer um inventário.

E então, curtiu este conteúdo? Quer descobrir como captar investimentos para a sua empresa? Então baixe o nosso e-book e saiba tudo sobre esse assunto!