Sua empresa tem produzido bastante e as vendas estão em um nível razoável — mas, ainda assim, os resultados não estão satisfatórios. Você está com dificuldade para pagar as contas e as dívidas só aumentam. A causa para tudo isso está na falta de um controle financeiro empresarial.

Embora não esteja ligada à atividade produtiva nem às vendas, a gestão financeira é um importante fator de sucesso da empresa — e não pode ser negligenciada. Ela é responsável por garantir que todo o esforço para produzir e vender não seja em vão.

A situação de dificuldade já se instalou? Então, acompanhe o post de hoje e conheça quatro atitudes que podem reverter o quadro e salvar o seu negócio! Vamos lá?

Faça um bom diagnóstico

O primeiro passo é fazer um levantamento minucioso da situação da empresa, identificando as fontes de receitas e a origem e natureza das despesas. Assim, será possível verificar onde diminuir custos ou cortar despesas.

Um erro muito comum dos gestores é não manter um controle rígido das finanças — seja por falta de tempo, ou por não compreenderem a sua importância. Aumentar o faturamento não é suficiente para resolver problemas de caixa — é de suma importância saber como está sendo gasto o dinheiro da empresa.

Tenha o fluxo de caixa como aliado

O fluxo de caixa funciona como um espelho da sua empresa. Por isso, mantenha suas informações atualizadas e fidedignas. E, mais do que isso, use esse conjunto de dados para tomar as decisões.

Muita gente acredita que fazer o fluxo de caixa se resume a analisar extratos bancários e a registrar fatos já consolidados — mas não é só isso! É nesse documento que devem ser registradas as contas a pagar e a receber. Assim, será possível fazer uma previsão das entradas de recursos e das necessidades de desembolsos — além de acompanhar os prazos de pagamentos e recebimentos. Evite o pagamento de juros e a inadimplência dos clientes.

Renegocie suas dívidas

Toda empresa está sujeita a passar por um período de dificuldades financeiras — seja por falhas na gestão, seja pela conjuntura do momento. Mas isso não significa, necessariamente, que o negócio seja inviável e que não possa superar a crise e crescer.

Para isso, é importante manter uma postura proativa diante das dívidas. Deixe claro, para os credores, a sua intenção de pagar — assim, sua empresa não perde credibilidade, tão importante para a sobrevivência no mercado.

É um erro pensar que, como sua empresa não tem dinheiro em caixa no momento, é inútil conversar com os credores. Procure-os — seja honesto sobre a situação e negocie prazos.

Procure ajuda especializada

Em muitos casos, uma consultoria especializada pode ser necessária. A consultoria possui o conhecimento e a experiência necessários para fazer um diagnóstico completo e, então, implantar processos para a recuperação da saúde financeira de sua empresa.

Ao implantar e monitorar ações corretivas e de resultados, a consultoria garante que a empresa não perca o seu foco — e, em pouco tempo, ela será capaz de retomar sua trajetória rumo ao crescimento. Escolha um serviço que, além de oferecer solução para seu problema pontual, agregue conhecimento à sua equipe, gerando mais valor para o seu negócio. Assim, ficará bem mais fácil fazer um controle financeiro empresarial eficiente!

Quais dados você utiliza para fazer seu fluxo de caixa? Como anda o controle financeiro da sua empresa? Ainda tem dúvidas sobre o assunto? Deixe seu comentário e conte tudo pra gente!