Se a sua empresa convive com uma realidade marcada por baixa produtividade, alto índice de faltas ou licenças médicas, atrasos na entrega de projetos e um silêncio arrebatador nas reuniões, fique atento: todos esses fatos são sinalizadores de desmotivação. 

Sabendo que o problema contribui com inúmeras perdas, principalmente financeiras, é preciso criar mecanismos que modifiquem o estado emocional dos funcionários.

No entanto, antes disso, é preciso identificar com eficácia a situação. Afinal, o clima organizacional também é um indicador que expressa como anda o aspecto psicológico dos colaboradores. 

Pensando em auxiliá-lo a criar uma boa política motivacional em sua empresa, elaboramos este post com 5 dicas sobre atitudes que podem ser colocadas em prática para descobrir se a desmotivação é uma realidade ou não. Confira!

1. Colete feedbacks constantes 

Uma boa forma de sentir o clima dentro da sua empresa é ouvindo os colaboradores. Por isso, busque feedbacks constantes em vários setores da corporação, sempre dando espaço para que o funcionário expresse suas críticas e elogios, sem represálias.

Quanto mais à vontade e confiante o trabalhador se sentir para falar, mais perto da realidade você ficará por meio das informações coletadas. 

Vale a pena contar com líderes de setores ou supervisores que possam auxiliar nessa tarefa, sempre trazendo as situações que causam insatisfação por parte da equipe ou de um determinado funcionário.

Além disso, reuniões e feedbacks pessoais contribuem para o constante aperfeiçoamento, fazendo com que os produtos tenham mais qualidade.

Estimular os colaboradores com palavras de incentivo quando eles estiverem se saindo bem nas suas atividades também é um ponto importante, já que mantém a autoestima elevada, fazendo com que os trabalhadores se esforcem cada vez mais.

2. Mantenha um relacionamento próximo

Quando a desmotivação mostrar a cara, fica bem mais difícil reverter a situação. Com isso em mente, saiba que ações preventivas são eficazes, como manter um relacionamento próximo das equipes.  

É aconselhável você sempre andar pela linha de produção, ouvir os funcionários, líderes, clientes e fornecedores. A proximidade estreita as relações, contribuindo para você identificar possíveis trabalhadores que estejam desmotivados.

Dessa forma, é possível conhecer as particularidades de cada um e ficar por dentro da realidade dos trabalhadores, o que ajuda nas decisões ou atribuições de tarefas.   

Outra vantagem é o acompanhamento dos projetos que estão sendo elaborados, com o cronograma sendo analisado constantemente, assim como possíveis imprevistos. 

3. Tenha canais abertos de comunicação

Abrir espaços democráticos para que os colaboradores deem opiniões, como caixa de sugestões ou intranet, sem perseguições, é outra forma de contar com um termômetro sobre a motivação dentro do ambiente de trabalho.  

Os comentários podem sinalizar para possíveis mudanças, objetivando uma melhora dentro da corporação e contribuindo com o bem-estar do trabalhador. 

Também são válidos os comentários sobre a necessidade da aquisição de equipamentos de segurança, novos treinamentos, mais benefícios, enfim, pontos que deixarão a desmotivação afastada. 

4. Monitore o desempenho

Seja por meio da avaliação dos supervisores ou de softwares que analisam os indicadores de desempenho individuais, é possível acompanhar de perto a produtividade dos colaboradores.

Caso exista algum setor ou trabalhador que esteja com uma estatística desfavorável, o momento é de estabelecer um diálogo para saber o que está acontecendo. 

Talvez uma simples conversa resolve a situação, já que muitas vezes a queda na produtividade tem ligação com problemas familiares ou pessoais. 

Os dados apresentados pelas estatísticas também podem ser utilizados em reuniões para estabelecer metas de produção, mobilizando a equipe na busca por melhores resultados.  

5. Seja claro na comunicação  

Outra forma de prevenir a desmotivação no ambiente de trabalho é ser claro na comunicação. Quanto mais transparente você for na divulgação de um projeto, menores serão as chances de erros. 

Pergunte sempre se os envolvidos estão compreendendo, se têm alguma dúvida, enfim, explique didaticamente cada ponto a ser executado. A objetividade traz excelentes resultados e foco no que tem de ser feito.

Após adotar medidas que identifiquem possíveis casos de desmotivação no trabalho, é preciso agir para que o clima fique sempre harmônico. 

Mas, para que isso aconteça, uma política interna de valorização do colaborador necessita de implantação ou fortalecimento. 

6. Crie programas de incentivo   

Sendo a conquista de prêmios um dos principais meios de interesse dos colaboradores, criar programas de incentivo como de cargos e salários ou participação nos lucros e nos resultados da empresa contribui imensamente para motivar os funcionários.

Também existem programas de metas pessoais, o que ajuda na busca por eficiência e mais comprometimento no dia a dia da corporação.

Bonificações por meritocracia ou até mesmo uma viagem para quem atingir o melhor resultado do ano podem ser bons estímulos. 

7. Invista em ambientes saudáveis  

Quanto mais satisfeito o colaborador se sentir no ambiente de trabalho, melhores serão as suas respostas na produtividade. 

Pensando nisso, vale a pena investir no bem-estar do trabalhador, como equipamentos ergonômicos, períodos de descanso em um bom sofá ou puffs, espaço para o cafezinho e também para o lazer no fim de semana ou no horário de almoço. 

Existem empresas que contam com piscina de bolinhas, redes, sessões de massagens, alongamentos antes das atividades e até mesmo eventos voltados às famílias, com peças de teatro, palestras, exames preventivos de saúde, entre outros. 

8. Estimule treinamentos constantes  

A motivação aumenta também no momento em que o funcionário se sente valorizado pela empresa. 

Ao destinar descontos ou até mesmo uma bolsa integral, além de liberá-lo do horário de serviço para participar de algum curso ou treinamento, certamente haverá uma resposta positiva no dia a dia. 

Além disso, as capacitações profissionais contribuem para melhorar o processo produtivo, trazendo mais qualidade e inovações dentro da cultura organizacional.

9. Destine recompensas financeiras ou não   

Bonificações por meritocracia ou até mesmo uma viagem para quem atingir o melhor resultado do ano podem ser bons estímulos. Outro diferencial é destinar benefícios ao funcionário do mês, como um acréscimo no salário ou um vale-jantar, por exemplo.

Quanto mais o trabalhador for estimulado a produzir, maiores serão as respostas positivas, o engajamento e a busca pela qualidade. Trata-se de uma via de mão dupla. 

Recompensas não financeiras, como um desconto em academias, cinema, drogarias, compras em hipermercados, além de um bom plano de saúde e vale-refeição, contribuem imensamente para manter a motivação sempre em alta. 

10. Envolva a equipe nas decisões 

Colaboradores que participam das tomadas de decisões da empresa ficam mais responsáveis de suas tarefas e também vestem com satisfação a camisa do time.

Vale a pena sempre comunicar as decisões, mesmo que não sejam agradáveis a todos, investindo em uma política de transparência na relação com os funcionários. 

Respeitando os direitos dos trabalhadores e sempre cobrando de maneira ética e humana os deveres, certamente a motivação estará sendo vivenciada dentro da rotina dos seus colaboradores, melhorando o clima organizacional e também os serviços e produtos. 

Gostou do conteúdo? Então, siga a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro das novidades!