Quando falamos de empresas familiares, muitas pessoas logo pensam em processos obsoletos, com gestores que não aceitam opiniões e que fazem tudo da forma que acham melhor. No entanto, essa não é mais uma realidade e muitas empresas do tipo podem se destacar no mercado, sendo rentáveis e garantindo um crescimento contínuo.

Para alcançar isso é preciso, contudo, que os gestores deixem de ser apenas membros da mesma família e passem a ser profissionais, buscando sempre o aperfeiçoamento e a aplicação do conhecimento adquirido. Quer saber como profissionalizar a sua empresa familiar?

Veja, no texto de hoje, algumas dicas bem importantes e aumente a sua lucratividade com poucos passos!

Defina os cargos na empresa familiar

Na sua casa as coisas até podem funcionar de modo horizontal, por comum acordo. Na empresa, porém, é preciso saber quem toma as decisões  e isso não é válido apenas para os empreendedores, mas para todos.

Cada pessoa deve ter o seu cargo, função e atividades bem definidos, e ser a responsável pelas tomadas de decisões daquela área. No entanto, cuidado: os cargos não devem ser distribuídos de forma aleatória, mas sempre levando em consideração os conhecimentos e as competências de cada um para que eles possam contribuir com o crescimento do setor.

Meça o desempenho de cada profissional

A partir do momento que os profissionais estão cientes de suas próprias responsabilidades, eles devem trabalhar para o cumprimento delas — do contrário os processos da empresa tendem a ficar emperrados, não é? Deixe isso bem claro e, se for preciso, estabeleça uma descrição detalhada sobre as competências de cada um, evitando que algumas tarefas fiquem sem um responsável.

Com tudo isso definido, deixe-os cientes de que todos os profissionais serão avaliados pelo desempenho individual e pela performance coletiva do setor. Para que tudo funcione de maneira adequada, o profissional deverá ser buscar sempre a otimização de suas tarefas e precisará cobrar o mesmo dos demais, de acordo com a hierarquia.

Tenha uma política para a distribuição dos lucros

Definir o quanto cada um ganhará é essencial para evitar brigas na família e até mesmo um desfalque na empresa, especialmente quando ela possui investidores e acionistas. Isso garante mais transparência aos negócios e aos acionistas, que poderão receber sem necessariamente envolver-se com a administração.

Aperfeiçoe o conhecimento técnico e prático

Um dos principais erros de empresas familiares é a escolha de sucessores apenas pelos laços sanguíneos com os chefes, sem levar em conta o conhecimento ou o preparo dos descendentes para exercer as funções. Deve-se, portanto, investir no conhecimento destes, incentivando a realização de cursos que possam auxiliar na execução das tarefas e no aperfeiçoamento dos negócios.

O conhecimento prático também é fundamental, pois o que é aprendido no dia a dia reflete a realidade da empresa. Ele deve ser compartilhado entre todos os membros que fazem parte do negócio e combinado com o conhecimento técnico, visando os melhores resultados.

Tenha o suporte de uma consultoria

Passar por esse processo de transição e conseguir enxergar o que precisa ser mudado é uma tarefa muito difícil, principalmente nesse tipo de negócio. Uma consultoria pode, então, ajudar a encontrar soluções para esse momento e torná-lo menos penoso para quem trabalha na empresa.

Essa é uma boa dica especialmente porque as empresas familiares, no início, podem encontrar um pouco de dificuldade e de resistência na hora de implantar as mudanças. Com o suporte que precisam, recebendo as orientações necessárias e conhecendo os benefícios que podem atingir com a sucessão correta, esse processo passa a ser algo desejado por todos os envolvidos.

E então? Gostou dessas sugestões? Entre em contato conosco e tenha o auxílio de uma consultoria especializada para profissionalizar sua empresa familiar e alcançar muito mais sucesso!

Open modal