Para garantir a continuidade da sua empresa, de modo que o negócio seja sustentável por muitos anos, é preciso ter atenção à liderança da organização. Afinal, o líder é o responsável pelas decisões mais importantes que ditam o rumo do empreendimento.

O processo de sucessão empresarial também precisa ser pensado com antecedência se você quiser perpetuar sua organização no mercado.

Se você não sabe como fazer essa transição, fique tranquilo. Desenvolvemos esse guia prático para sanar todas as suas dúvidas. Boa leitura!

Conheça os tipos de líder e suas qualidades

Existem diferentes maneiras de liderar uma equipe. Por isso, é importante conhecer os diversos tipos de líderes, suas características e habilidades específicas. Dessa forma, o gestor consegue reconhecer esses estilos de liderança a partir do perfil que está analisando.

Com isso, é possível agir no seu próprio desenvolvimento e aperfeiçoamento profissional. Os tipos de liderança também definem não só o curso de uma carreira corporativa, como também o futuro desses profissionais.

Conheça, abaixo, os principais tipos de líderes e suas qualidades.

Carismático

A liderança carismática costuma ter sempre uma atitude positiva. Sua personalidade é otimista e entusiasta.

O líder carismático costuma ter humildade e dedicação como premissas do seu trabalho. Ele pauta suas decisões nos princípios da imparcialidade e da ética. Dessa forma, consegue conquistar a fidelidade da grande maioria dos seus colaboradores, incentivando outras equipes a adotarem a mesma postura.

Meritocrático

Um líder meritocrático alicerça a sua gestão em um sistema fundamentado no mérito pessoal. Para isso, ele precisa acompanhar atentamente a performance dos trabalhadores com o auxílio de metas e indicadores.

Assim, os trabalhadores que apresentarem os melhores desempenhos são devidamente reconhecidos, ganhando destaque na empresa. Já os que deixam a desejar são orientados e monitorados de forma diferenciada.

A liderança meritocrática é considerada justa por privilegiar os colaboradores que estão mais alinhados com o que a empresa espera deles. Esse tipo de liderança também favorece a produtividade individual e coletiva.

Motivador

O líder motivador pode pecar um pouco quando o assunto é a questão técnica do seu time. Ele também não costuma ser uma pessoa muito racional, apesar desse fator não ser impeditivo para que ele conduza o seu time no caminho ao sucesso.

Ele é especialista em motivar todos que estão ao seu redor, conseguindo extrair o máximo de cada funcionário seu, pois cria um clima de motivação coletiva, obtendo resultados que não seriam possíveis para uma equipe limitada.

Um bom exemplo de uma liderança motivadora pode ser visto no filme O Lobo de Wall Street, que não tem padrões aceitáveis de ética e moral, mas trabalha bastante esse ponto importante que é a motivação.

Especialista

A liderança especialista é aquele profissional que não tem, necessariamente, grandes habilidades no relacionamento com pessoas, não consegue influenciar tanto assim os trabalhadores ao seu redor, mas é um reconhecido especialista no seu nicho de atuação.

O seu vasto conhecimento ampara todo o seu quadro de funcionários. Normalmente, esse tipo de líder auxilia os seus subordinados no que tange à execução dos trabalhos. Mas, por outro lado, justamente por deixar a desejar em suas competências de relacionamento interpessoal, ele pode pecar ao lidar com os demais funcionários.

Liberal

O conceito de liberalismo tem como premissa valores como a diversidade, a liberdade e o mínimo possível de intervenção do estado.

Na concepção do mundo empresarial, um líder liberal é aquele que deixa os seus colaboradores à vontade para criarem, desenvolverem e terem ideias inovadoras. Os trabalhadores têm liberdade dentro de suas funções.

Ser liberal é uma característica de liderança que funciona muito bem para uma equipe formada por profissionais maduros, pois esse tipo de trabalhador não necessita de um gestor monitorando cada passo a todo momento.

Mas é preciso cuidado para não perder as rédeas da situação, portanto, pelo menos o mínimo de orientação é sempre bem-vinda.

Democrático

Um líder democrático considera indispensável a participação de todo o seu quadro de funcionários quando o assunto é tomar decisões. Por isso, esse tipo de liderança passa longe de conceitos como autocracia e autoritarismo.

Porém, ele ainda é um líder e tem o seu papel bem definido na tomada de decisões da sua empresa. Para tanto, ele dá para sua equipe as alternativas e, em cima delas, uma votação é feita e a decisão é tomada.

No mundo empresarial, esse tipo de liderança costuma ser vista como bastante apropriada, pois faz com que os trabalhadores se sintam valorizados e incluídos no futuro da empresa, uma ótima maneira de motivá-los.

Coach

Hoje em dia, o perfil de um líder Coach é considerado um dos mais completos e necessários dentro de uma empresa. Esse líder é um profissional que agrega a liderança com os princípios e técnicas de Coaching.

Trata-se de um tipo de gestão que, além de saber motivar a si mesmo, consegue definir com clareza as suas metas. Dessa maneira, suas ações têm sempre objetivos bem delineados, estando sempre pronto para superar os obstáculos que surgem no cotidiano da vida empresarial.

O líder coach não só se automotivar como também é capaz de tirar o melhor aproveitamento possível que os profissionais da sua equipe podem oferecer. Ele ajuda a desenvolver as limitações de todos. Assim, seu time trabalha de forma mais sinérgica, beneficiando a empresa com ótimos resultados.

Mas, afinal, quais as diferenças entre chefe e líder? Entenda!

Selecionamos, abaixo, as principais diferenças entre ser um líder e ser um chefe. Vale ressaltar que a maneira de liderar ou de chefiar pode ser mudada e adaptada em conformidade com a cultura da organização.

Também deve-se considerar o cenário externo, pois em uma conjuntura de crise econômica, por exemplo, o profissional encarregado de ser líder ou chefe precisa ter o foco na obtenção de resultados satisfatórios, estando à disposição da empresa para qualquer necessidade.

Conheça as atitudes que diferem a liderança da chefia.

Imposição de ordens

Um chefe tem como característica impor as suas ordens. Ele não vê como prática saudável escutar o que os seus funcionários têm a dizer. Para ele, apenas a sua opinião é a que conta, já que, caso algo dê errado, será ele a pessoa a ser responsabilizada.

Portanto, não existe muito espaço para uma comunicação considerada via de mão dupla. Aqui, o chefe fala e o funcionário escuta. Um líder faz justamente o contrário, prezando por escutar seus comandados e levar em consideração suas opiniões.

Autoritarismo

O conceito de autoritarismo implica em obediência à autoridade. No mundo empresarial, um chefe não abre sua tomada de decisões para discussão junto ao seu time. Ele define o que é melhor para a equipe.

Já um líder divide com seus funcionários seus pensamentos, dá opções de caminhos a serem seguidos e realiza votações para, então, tomar suas decisões pautadas em princípios democráticos.

Comando de pessoas

Um chefe está o tempo todo em cima dos seus funcionários, conferindo a todo momento se o fluxo de trabalho está sendo cumprido. Ele não dá liberdade para as pessoas trabalharem. Pelo contrário, ele sufoca seus colaboradores com cobranças, muitas vezes, sem necessidade.

Enquanto isso, um líder sabe como equilibrar a cobrança e orientação para seus colaboradores terem o espaço que precisam para desempenharem suas funções com tranquilidade.

Inspiração da equipe

O chefe não costuma incentivar a sua equipe a se capacitar, não vê a importância de promover treinamentos que visem extrair o melhor de cada pessoa que faz parte do seu time. Ele também não se preocupa em encontrar soluções para conflitos internos da equipe.

Um líder entende perfeitamente a importância da motivação de funcionários. Ele sabe que os seus colaboradores são o ativo mais importante da sua empresa. Por essa razão, vê como primordial inspirá-los a serem cada vez melhores.

As boas práticas para ser um líder de sucesso

Não importa qual é o seu perfil de liderança, pois seja qual tipo de líder for, ainda assim é fundamental ser admirado e respeitado pelos seus comandados.

Por ocupar o cargo mais alto da empresa, um líder tem a responsabilidade de guiar e chefiar seus funcionários. Para isso, ele precisa ser visto como um profissional de valor e digno de admiração pelos colaboradores da organização.

Veja agora, quais são as boas práticas que ajudam um líder na conquista pelo respeito e a lealdade de toda a equipe.

Buscar o autoconhecimento

Um verdadeiro líder reconhece tanto seus pontos fortes como também os seus pontos fracos, com o intuito de trabalhar e retrabalhar essas características e utilizá-las a seu favor.

Além de ponderar sobre o seu comportamento, não deixe de perguntar a opinião dos profissionais que estão mais próximos a você sobre o que eles pensam do seu perfil profissional.

Ao obter feedbacks sinceros, será possível descobrir quais são os ajustes a serem feitos para se tornar um líder com mais sucesso ainda.

Demonstrar coragem

Ser líder não é uma tarefa simples. Afinal, se fosse fácil, todo mundo ia desejar se tornar um deles, não é mesmo? A verdade é que para ocupar esse cargo, é preciso ter muita coragem, pois não é uma missão para qualquer um.

E não dizemos isso só pelo fato de ser grande a responsabilidade de gerenciar pessoas dos mais diferentes perfis, mas também por ser preciso manifestar coragem a todo momento para assumir os erros que acontecem dentro da equipe.

Além disso, também é necessário ser um profissional resignado para ser capaz de consertá-los.

Ser transparente

Boatos e fofocas são disseminados dentro da empresa a partir do momento que as informações que chegam aos funcionários não são totalmente verdadeiras ou são dadas pela metade.

E esse tipo de atitude é altamente prejudicial para o bom relacionamento entre os membros de uma equipe, atrapalhando muito o desempenho de todos.

O papel do líder é ser transparente e honesto, de modo a ser visto como um profissional confiável e admirado pelos seus comandados. Para isso, é necessário sempre dizer a verdade, não importa o quão dura ou desfavorável ela seja.

Saber dar e receber feedbacks

Quem não gosta de ser reconhecido e admirado pelo seu trabalho? Todo profissional quer ter seu esforço validado pela empresa. Por essa razão, um líder que fornece feedbacks constantes ao seu time, que elogia e incentiva os resultados satisfatórios que foram alcançados é tido como um profissional digno de admiração por aliar liderança e comunicação.

Da mesma forma, ter a habilidade de dar feedbacks construtivos quando as coisas não saíram conforme planejado, apontando onde estão os erros e o que seus colaboradores podem fazer para melhorarem o desempenho, mostra que o líder é alguém que está envolvido e preocupado com os integrantes da sua equipe.

Vale ressaltar que os feedbacks, sejam eles bons ou ruins, precisam funcionar como uma maneira de orientar o funcionário a melhorar sua atuação.

Investir no desenvolvimento de habilidades

O tipo de liderança que só dá ordens para seu time é visto como autoritário. Por outro lado, o líder que desempenha o papel de incentivador no lugar de apenas dar voz de comando consegue aumentar a autoestima da equipe, além de melhorar o clima organizacional.

Por consequência, ele é capaz otimizar os índices de produtividade do negócio, pois todos se esforçarão e darão o seu melhor para alcançar os objetivos traçados pela empresa.

Mas é preciso estar atento ao incentivo por meio da capacitação do seu quadro de colaboradores. Para isso, proporcione treinamentos que estimulem o desenvolvimento das habilidades e competências de cada um.

As características e comportamentos esperados desse profissional

Sabemos que cada profissional tem suas especificidades e singularidades que o torna único, mas existem certas características e comportamentos comuns que são esperados de uma liderança de sucesso. Confira abaixo.

Dar exemplo

Um verdadeiro líder precisa praticar o que ele prega, além de ter consciência de suas ações, pois ele está sendo observado a todo momento.

O fato da liderança da empresa servir de espelho para os colaboradores que desejam aprender, sendo a figura mais visada da equipe, faz com que o líder tenha a obrigação de ser um exemplo de excelência para todo o seu time.

Recompensar o bom desenvolvimento

Uma grande liderança reconhece os esforços dos seus colaboradores. Isso faz com que a equipe perceba que seu líder tem confiança neles, demonstrando que para alcançar os objetivos da empresa é preciso trabalho duro e coletivo.

Por isso, para que seus funcionários se sintam motivados, é fundamental que o bom desenvolvimento deles seja recompensado.

Um bom líder precisa ser um comunicador notável. Assim, ele saberá como transmitir para sua equipe o desempenho satisfatório de um determinado período, além de falar para seus colaboradores a respeito dos valores da organização. Isso garantirá que as funções de cada um sejam executadas de maneira correta.

Aproveitar talentos do time

Saber quais são os talentos da sua equipe é um ponto importante na vida de um líder, mas ser capaz de usá-los adequadamente é o que forma uma liderança eficiente.

Para isso, é preciso conseguir utilizar a habilidade singular de cada indivíduo do time, de acordo com a especificidade que cada situação exige.

Fazer perguntas e pedir conselhos

Um verdadeiro líder deve estar sempre atrás do maior volume de conhecimento que for possível. Por essa razão, ele deve fazer perguntas e pedir conselhos aos outros membros da equipe. Isso o ajudará a esclarecer e desenvolver melhor as atividades empresariais.

Existem casos em que um líder pode intimidar o seu time de colaboradores por causa do seu nome, dos títulos que têm ou mesmo pelo simples fato da sua presença ao entrar no ambiente de trabalho.

Mas um líder bem-sucedido é aquele que encoraja os outros expressarem suas opiniões. Uma equipe que se sente incentivada cria um ambiente seguro, em que todos têm confiança para manifestar os seus pontos de vista.

Resolver problemas

Uma liderança de sucesso deve sempre enfrentar os problemas de frente. É preciso saber o que de fato está acontecendo, e mesmo em situações extremamente desconfortáveis, jamais deixar de encará-las. Afinal, estar a frente na vida significa fazer coisas que a maior parte das pessoas não quer fazer.

Um líder é especialista em saber como tomar decisões. É por meio de uma comunicação direta e transparente com seus funcionários que ele consegue chegar a uma conclusão estratégica. De uma maneira natural em sua rotina, ele está sempre empenhado em “fazer acontecer” no lugar de delegar a solução dos problemas e se esquivar de suas obrigações.

Criar positividade no ambiente

Líderes inspiradores são aqueles que sabem como criar uma cultura de trabalho positiva. Carismático, respeitado e determinado, eles entendem qual é o tom que deve ser usado para despertar a motivação dentro dos seus funcionários.

Assim, cria-se um clima de positividade dentro da empresa, colaborando para aumentar a força de vontade de todos em atingir os objetivos do negócio.

A importância de atentar-se a uma transição de liderança eficaz na sucessão de empresas

O processo de sucessão empresarial é algo natural, mas que demanda cautela, inteligência e um plano estratégico para que seja realizado sem nenhum trauma. O início da sucessão deve ser feito muito antes da ocasião efetiva de transição de liderança.

O corpo diretivo da organização deve ser responsável por gerenciar esse processo. As tomadas de decisão precisam ser preventivas, para que os desafios da nova gestão sejam compreendidos.

Quando os valores, a marca, a missão e a visão da empresa são perpetuados, as dificuldades da sucessão são minimizadas. Claro que trata-se de um processo que também exige o equilíbrio quanto à flexibilidade, pois mudanças bem conduzidas tendem a ser bastante benéficas.

O papel dos fundadores do negócio que deixarão seus cargos é assegurar que a eficiência do trabalho que realizaram tenha continuidade.

O tempo entre o anúncio da troca de diretoria e a efetivação da sucessão deve ser muito bem pensado, pois se realizado repentinamente, provavelmente acarretará em problemas para a imagem da empresa.

Uma dica é realizar ações de relações-públicas, para que a confiança na transição da liderança seja comunicada sem falhas ou ruídos. E isso, obviamente, inclui o seu público interno. Afinal, não basta só olhar para fora e esquecer do ativo mais importante de uma empresa, que são os seus colaboradores.

Todo o quadro de funcionários deve compartilhar da tranquilidade passada para o mercado quando for tomada a decisão de nomear um novo líder para o seu negócio. Portanto, esteja certo que seus colaboradores tenham conhecimento sobre tudo o que está acontecendo antes que a notícia seja externalizada. Procure ouvi-los e tirar todo tipo de dúvida que eles tenham a respeito da sucessão.

No caso de uma sucessão familiar, normalmente, os fundadores apresentam maior dificuldade para se afastarem dos seus cargos. Definir os seus sucessores também não costuma ser uma tarefa muito simples.

Uma sucessão em empresa familiar pode apresentar contratempos em manter o negócio estável quando seus fundadores deixam a organização, pois é comum que a intimidade da família seja misturada às questões empresariais.

Por isso, o melhor a ser feito é escolher os novos responsáveis pela administração da empresa com base em critérios que tenham como foco a competência, o conhecimento e o empenho com o sucesso do negócio.

Saber separar o lado pessoal do profissional e fazer a transição de liderança de maneira gradual e transparente é a base de um processo de sucessão familiar bem-sucedido. É preciso separar muito bem pessoal de profissional para um processo de sucessão dar certo.

A transparência deve ser pautada, antes de mais nada, em comunicar claramente quais foram os critérios empregados no processo decisório da escolha dos sucessores. Ela também deve envolver a escuta de todos os interessados, não importa se eles fazem ou não parte da família.

Transição de liderança na prática: dicas práticas de como fazer isso

Para que você saiba como realizar a transição de liderança, reunimos algumas dicas práticas que ajudarão a fazer isso de uma forma tranquila e coerente. Veja abaixo!

Contar com uma empresa de consultoria

Ao contratar consultores devidamente capacitados e qualificados para trabalharem o processo de transição da liderança da sua empresa, você terá a grande vantagem de contar com profissionais que não tem o fator emocional envolvido com essa tarefa.

Por isso, eles tomarão decisões baseadas somente em dados práticos, com foco no que é melhor para o futuro do negócio.

Fazer um bom planejamento

Faça um bom planejamento para passar o bastão da liderança da organização. Descreva como será feita essa transição, quais serão os passos a serem adotados, que serão os envolvidos, quais ações comunicacionais serão aplicadas para manter seus públicos de interesse devidamente informados, entre outras tarefas necessárias.

Iniciar o processo de transição muito antes da troca

Não deixe para última hora. O momento de efetivar a transição da liderança é a etapa final desse processo e não o começo dele. Por isso, procure iniciá-lo muito antes da troca. Veja, por exemplo, como será feita a escolha do sucessor e quais habilidades ele precisa desenvolver para estar apto ao cargo.

Realizar uma tomada de decisão preventiva

Analise todas as questões antes de tomar a decisão de seguir em frente com a sucessão da liderança. Qualquer atitude impensada pode custar o futuro da empresa. Tenha cuidado e parcimônia.

Este guia prático mostrou tudo o que você precisa saber sobre liderança, desde os diferentes perfis de um líder até as boas práticas para o sucesso nessa posição.

Você conseguiu compreender liderar é muito mais do que chefiar e que o processo de sucessão deve ser realizado com atenção ao prazo, com planejamento e com o auxílio de uma consultoria especializada.

São esses profissionais que deixarão o lado emocional de fora, focando no que é melhor para o futuro do negócio.  

Agora que suas dúvidas sobre liderança foram sanadas, faça o download grátis do Guia da governança corporativa para líderes de sucesso.