Todo empresário tem vontade de tirar um plano do papel e colocá-lo em prática, e com você não é diferente, não é mesmo? No entanto, colocar esse sonho em ação requer recursos financeiros que nem sempre a sua empresa tem.

Sendo assim, você precisa encontrar maneiras de captar esses recursos, seja para expandir o seu negócio, seja para aumentar os seus resultados. 

Pensando nisso, reunimos 7 estratégias eficientes às quais você pode recorrer para captar recursos financeiros e alavancar a sua empresa. Confira!

1. Crédito bancário

É uma das maneiras mais conhecidas e tradicionais para fazer a captação de recursos. O crédito bancário é disponibilizado tanto por instituições financeiras públicas quanto privadas.

Com isso, além de os juros e demais despesas com o financiamento serem descontados para o imposto de renda, essa é uma das formas de captação em que não há perda acionária, ou seja, trata-se de uma captação segura.

Contudo, faça uma boa pesquisa sobre as condições disponibilizadas por cada banco, como juros, encargos, prazos e parcelas. 

Conhecer todas as condições envolvidas na transação evita que você firme compromissos que podem lhe trazer dívidas e dores de cabeça no futuro.

2. Crowdfunding

O crowdfunding — ou financiamento coletivo — é uma modalidade de crédito para conseguir recursos financeiros que é disponibilizada em plataformas colaborativas. Equipes e pessoas cadastram seus projetos e ideias nessa plataforma e podem conseguir o apoio de colaboradores que demonstram interesse.

Essa forma de financiamento nada mais é que um serviço mais elaborado para a famosa “vaquinha”. Algumas plataformas costumam cobrar uma porcentagem de 5 a 15% referente à comissão do projeto.

Ao se cadastrar em uma plataforma, o seu projeto passará por uma análise para saber se poderá entrar nesse serviço ou não.

Após isso, em caso de aprovação, serão estipuladas as metas, prazos e recompensas, que podem ir de produtos a serviços para quem colaborar com a sua ideia. Se a meta determinada for alcançada dentro do prazo, você receberá os recursos; caso contrário, os valores serão devolvidos aos apoiadores.

3. Capital de risco

O capital de risco também é uma forma de captar recursos financeiros e tirar as suas ideias do papel. Nessa modalidade, é comprada uma participação acionária da empresa, que normalmente é a parte minoritária. Essa compra tem o objetivo de valorizar as ações.

Com isso, os investidores buscam ganhar uma participação nos lucros do negócio. Esses investidores são selecionados de acordo com as condições que a sua empresa apresenta, maturidade e modelo de negócio. Avalia-se também o seu relacionamento com esses possíveis investidores.

O termo “risco” que é atrelado a essa forma de captação é referente às expectativas em relação aos resultados do projeto, e não necessariamente ao risco do capital investido.

4. Empréstimo peer-to-peer

Na linha de captação de recursos financeiros por meios coletivos, você pode optar pelo peer-to-peer lending, ou P2P.

É um crédito feito de pessoa para pessoa, ou seja, sem a intermediação de um banco ou instituição financeira. São pessoas ou empresas que precisam de recursos para seus projetos que encontram pessoas interessadas em investir.

Sendo assim, trata-se de um empréstimo coletivo que reúne várias pessoas para juntar a quantia necessária que foi solicitada. É um modo de captação que tem crescido no meio do empreendedorismo para alavancar empresas e gerar melhorias.

O peer-to-peer tem revolucionado a ideia de crédito e envolve diversas vantagens. Dentre elas, podemos citar a diminuição da burocracia, já que é feito online e sem a participação de bancos, e a diminuição das taxas de juros, o que abre o leque para futuras oportunidades. Além disso, esse empréstimo pode ser solicitado de qualquer lugar de forma online.

5. Microcrédito

Se o valor que você precisa não for muito elevado, você pode contar com o microcrédito. 

Essa é uma modalidade disponibilizada por ONGs e cooperativas para ajudar empreendedores que não tenham crédito o suficiente para conseguir empréstimos bancários ou que não dispõem de bens como garantia para a segurança das instituições financeiras.

O microcrédito é menos burocrático, mas é preciso estar atento aos valores disponíveis e aos prazos, que são mais limitados que em outros tipos de captação.

O microcrédito tem possibilitado que empresas que não possuem muitos recursos invistam em melhorias e pesquisas, o que tem elevado a qualidade dos serviços e a geração de renda. No Brasil, o modelo mais adotado é o tipo comercial.

6. Private equity

Se a sua empresa já é consolidada no mercado e precisa de recursos financeiros elevados, mudanças significativas, expansão ou grandes melhorias, a sua opção pode ser o private equity.

No entanto, essa grande possibilidade de altos recursos requer algumas interferências nos seus negócios. Um exemplo é que, normalmente, o private entrará como sócio majoritário para que seja possível tomar decisões na sua empresa.

Em troca, você receberá capital, apoio, gestão estratégica e uma espécie de governança corporativa para impulsionar a sua empresa e ter a possibilidade de abrir um capital na bolsa de valores.

7. Consultoria financeira

Além de captar recursos financeiros para os seus projetos e metas, é muito importante estudar a saúde do seu negócio e as condições e necessidades que ele apresenta atualmente.

Essa busca por recursos é constante em diversos segmentos e, para isso, buscar uma consultoria empresarial financeira também faz parte do processo de captação.

Entrar em contato com uma empresa especializada pode ser a chave do seu sucesso, já que é uma estratégia que lhe mostrará a real situação da sua empresa e fará com que o recurso seja atingido de forma saudável e de acordo com a realidade do seu negócio.

Existem diversas maneiras disponíveis no mercado para conseguir recursos financeiros e dar início àquele sonho que você nunca tirou do papel. Esses recursos são disponibilizados para os mais variados portes e segmentos de negócios. No entanto, é preciso escolher um que atenda às suas necessidades sem prejudicar o orçamento da sua empresa.

Quer ficar por dentro de mais conteúdos como este? Então, siga a nossa página no Facebook e não perca nenhuma de nossas novidades! Até a próxima!